segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Gozar chorando (com o Sr. I)

Sabe aquele quadro feminino em que ele goza bem gostoso e ela não? Depois ele dorme o sono perfeito e ela fica acordada olhando?
Ele fica encantado olhando nos olhos dela e ela desvia o olhar?
Ele se diverte horrores na noite com ela e ela... não gosta tanto assim?
Aconteceu comigo. Mas trocado.
Foi ótimo assim para mim. Gozei chorando, coisa que não me acontecia há anos. E foi o primeiro orgasmo depois que comecei o Projeto JK.
Sim, gozei chorando, é assim, a emoção vai aumentando, aumentando, até que fica tão forte que explode num choro manso. As lágrimas rolam. E o cara é óbvio fica com medo e para. Acha que está me machucando, daí com muito esforço balbucio: continua, estou gozando.
O Sr. I goza sem fazer nenhum barulho. Nenhum gesto. Nenhum nada. Se ele não para ou fala: gozei, não dá para saber. É estranho. Até os homens mais fechados, como meu ex, dão sinais claros de que vão gozar ou que gozaram. Talvez seja isso que pensam os homens que me falam que sou caladinha na cama. Mas minha respiração fica ofegante. Gemo quando está muito bom. Grito se está muuuito bom e forte. E tenho esses orgasmos malucos.
Tem esse raro e maravilhoso do choro. Parece algo místico, espiritual. 
Tem o com formigamento, onde pode formigar qualquer parte do corpo ou quase o corpo todo. Formigam as mãos até perder o movimento. Elas se travam, contorcidas, parece um ataque epilético. Formiga o rosto. A cabeça. É muito louco. 
Tem o com riso. Rio um pouco de prazer por estar muito bom. Esse deixa os caras putos. Às vezes até brocham.
Tem o desmaio. Tem as ondas de calor que correm o corpo todo a partir do ventre. E tem a explosão que acho que só acontece se o estímulo for 100% no clitóris.

Nenhum comentário: