quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Baú de recordações

Tenho aqui salvo um pequeno rascunho que escrevi da primeira vez que o Homem Complicado terminou comigo no ano anterior:

AAaaaaaaaahhh!
Acordei! Voltei a respirar, de um profundo torpor...
Uma paralização intelectual. Nem sei por onde estive. Não li nada de relevante nos últimos meses. A não ser os livros do mestrado. Aliás, passei no mestrado!
Sabe porque estou aqui? Como consegui voltar? Ele terminou comigo. Há alguns dias.
A minha vida havia se comprimido em fazer mala/desfazer mala/receber visita. E o ritmo era a variante amar/brigar/chorar. Não sobrava tempo, nem libido para mais nada. Doce vampiro.

Nenhum comentário: