segunda-feira, 14 de março de 2011

A não-existência

Uma citação para um dia nublado:

"A substância do famoso monólogo de Hamlet é esta: A nossa condição é tão miserável que o não-ser absuluto lhe é preferível. Se o suicídio efetivamente nos trouxesse o aniquilamento, de modo que a alternativa Ser ou não ser realmente existisse em toda a extensão da palavra, então conviria recorrer a ele infalivelmente, como à mais desejável solução"

(Arthur Schopenhauer em O Mundo Como Vontade e Representação)

Sempre pensei que morrer era o não-ser mais nada.

Ser qualquer coisa é melhor que o não-ser. Não está em mim me deixar levar pelo pessimismo. Não consigo. Sou um animalzinho treinado para sorrir. Apaixonada então...

Nenhum comentário: