quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Muita calma nessa hora


2011
Segunda semana...
Acho que sem muita pretensão esse ano vou fazer várias coisas que nunca fiz ou que já adiei demais. Comecei por ir viajar e de quebra conhecer um amigo virtual de anos... bem longe daqui. Que pessoa interessante... Ele é bem melhor que qualquer homem que já conheci ou imaginei.

Terceira semana...
Agora já não sei mais o que será da minha vida. Não pretendia gostar de ninguém e estava convertida aos relacionamentos abertos. Mas ele é muito mais que um amigo agora. Estou desnorteada, comprando sapatos compulsivamente, bebendo dia de semana. Ele está tão longe e eu estou tão entregue. É tão impressionante a atração que ele exerce sobre mim. Só de ele apertar minha mão já fico excitada. Nunca me senti tão vulnerável assim com ninguém.

Quarta semana...
Nossa, que soco no estômago. Há muito que não vinha aqui. Não lembrava mais do meu último post. Agora eu sei de quem eu gosto e ele está TÃO longe. Ele veio me ver essa semana. Bom, dessa vez estou mais controlada. Mas não tenho o que dizer, acho que estou "amando loucamente". Tudo que eu escrever será inútil. Estou apenas tentando manter a cabeça fria.
E ele ainda resolveu todos os meus problemas sexuais. Tanto os problemas psicológicos, quanto os meramente físicos. Ele é maravilhoso.
E eu nem contei o que aconteceu quando fui pegar o ônibus para encontrar com meu amor aqui (quando vou ver ele lá só é de avião mesmo). No dia o tal cara que me enrolava me chamou para ir ao cinema e eu disse que iria para a capital logo após o trabalho. Quando chego à rodoviária, lá estava ele tomando chop. Disse que o chop de lá era o melhor da cidade. Dá para acreditar? Parece que foi conferir para onde eu iria, se iria mesmo e com quem. Essa semana ele ligou e me passou o telefone do trabalho dele, como se eu fosse precisar. Ele me quer, mas não o suficiente.
Adorei um filme nacional que estava no cinema há pouco: Muita calma nessa hora. Acho que é isso que preciso, muita calma. Um filme tão engraçado, que fala sobre coisas bacanas como amizade, sexo, viagem, curtição, superação... Aparentemente é um besteirol, mas é de certa forma sublime.
Tive umas idéias para o projeto de mestrado.
O pau está quebrando lá fora, mas estou feliz.