quarta-feira, 9 de junho de 2010

Crise

Tinha uma nova teoria para examinar aqui, mas subitamente senti preguiça.


A realidade é que em maio minha menstruação não veio. Mês das mães. Assevero que havia tomado todas as precauções e também não estava sentindo nada. Lembro da Marina do livro Angústia, vomitando, chorando, andando furtivamente até a casa onde faria um aborto. Os sapatos vermelhos gastos afundando na areia. Casa de D. Albertina.

Já te aconteceu de ficar olhando pro sorriso de um cara e pensando: me chama pra sair! Passei muitos dias sem postar nada para não ter que pensar. Rimou.

Passei uma crise terrível, suspeita de gravidez. Não quero escrever sobre isso, talvez algum dia. Estou bem, o teste deu negativo.

Bom, li Crime e Castigo. Que coisa! Nada a ver com o que eu estava imaginando. Gostei, mas não foi tudo aquilo que eu esperava. É notável como o tema do crime e a angústia centrais em Angústia do Graciliano Ramos vieram do Dostoieviski. Mas o Graça é muuuito melhor. O desenlace, os subtemas, a forma, a consistência das personagens.

Escrever eu continuo escrevendo, estou é sem tempo de postar.

Nenhum comentário: