sexta-feira, 16 de abril de 2010

Coco antes de Chanel

Jornal Hoje em Dia, caderno de Cultura, coluna Cinemas. Um lançamento: Coco antes de Chanel, descrição: Garota começa a desenhar chapéus que se tornam cada vez mais populares, e revoluciona a moda ao se vestir costumeiramente com as roupas de homem, abolindo os espartilhos e adereços exagerados típicos da época. Estranho, vi o filme, e confesso que se tratando da história de uma estilista esperava a descrição de toda a trajetória profissional até a morte. Imaginava dificuldades, reviravoltas, suspense, situações inusitadas. Contudo, o filme só aborda o que seu nome propõe: Coco antes de Chanel. Não ficamos sabendo da evolução provavelmente vertiginosa de seu sucesso profissional. O enredo conta apenas sua vida sentimental, e a propósito estou ouvindo Only you, Elvis Presley, a pedido de uma colega com dor de cotovelo. Em resumo, Gabielle Bonheur Chanel cresce num orfanato, torna-se uma jovem desconfiada do amor, apaixona-se e seu amado morre após pouco tempo de relacionamento. Amargurada, Coco torna-se uma workaholic de muito sucesso, fim. Não gostei. Só na cena final é que temos um desfile com algumas de suas criações. Pensei que seria um almanaque da moda. Uma pequena história do vestuário feminino. Definitivamente, eu não queria saber como era Coco antes de Chanel.

Nenhum comentário: